in

5 coisas para saber sobre Bitcoin nessa semana

O Bitcoin (BTC) começa uma nova semana em território incerto enquanto o patamar de US$ 10.000 continua, mas certos alicerces mudam para em rumo otimista.

A Cointelegraph destaca cinco coisas que podem moldar o preço da ação do BTC nos próximos dias.

O pico de demanda por petróleo foi em 2019

No que provavelmente será um anúncio frequentemente citado, a gigante de petróleo BP disse, nesse final de semana, que o mundo já alcançou o pico de demanda pelo ouro negro.

Em um relatório citado pela Bloomberg, a BP disse que a demanda por petróleo continuará “amplamente baixa” pelos próximos 20 anos, com a pressão vinda de combustíveis alternativos e do coronavírus.

“Ela vai se recuperar subsequentemente, mas nunca de volta a níveis pré-Covid,” disse Spencer Dale, o economista-chefe da firma.

 

“Isso avança a questão de que a demanda por petróleo chega ao ápice em 2019.”

Macro asset year-to-date returns

Retornos dos ativos macro deste ano até o momento. Fonte: Skew

A alarmente confissão é mais uma surpresa a vir da economia global, ao mesmo tempo em que bancos centrais admitem que políticas monetárias não convencionais se tornaram a norma em 2020.

Com o coronavírus no comando e o lockdown voltando a pelo menos um país nesta segunda, o Bitcoin parece pronto para se beneficiar da fraqueza do petróleo e da unidade monetária, como antes.

Como o Cointelegraph noticiou, uma extrema volatilidade anterior no preço de certos ativos de petróleo permitiu ao BTC brilhar como um recanto seguro contra perdas.

Apostas feitas em outra reorganização do Fed

Uma nova semana, uma nova reunião do Federal Reserve dos EUA – e uma chance para portos seguros capitalizarem nas mudanças de políticas dele.

Na quarta-feira, o Fed vai definir como planeja implementar medidas econômicas que impactarão na inflação, algo que previamente desencadeou uma queda do dólar.

“Manter uma política de status quo nesse contexto seria como jogar a toalha, o que minaria a credibilidade do novo quadro já de saída”, disse ao MarketWatch, na segunda-feira, Aneta Markowska, economista-chefe no Jefferies.

Quaisquer ações do Fed poderiam pesar no índice do dólar americano (DXY) novamente, algo no que o Bitcoin tem mostrado uma correlação inversa significativa desde julho.

Mercados do ouro já estão considerando a probabilidade de reorganização, dizem analistas, apostando que o Fed vai se colocar em posição cada vez mais difícil. O metal precioso formou um triângulo do ouro e está pronto para um rompimento.

Para o Bitcoin, tudo depende do DXY, uma reversão de força recente no início de setembro seria um claro sinal para uma bull run. Por outro lado, ganhos contínuos provavelmente manteriam a pressão de venda em US$ 10.500 intacta.

DXY 2-month chart

Gráfico do DXY nos últimos 2 meses. Fonte: TradingView

“A crise do coronavírus é muita mais destrutiva do que a crise financeira de 2008”, resumiu ao Bloomberg Steve Barrow, chefe de estratégia de forex no Standand Bank.

“Há toda razão para se acreditar que a mudança para políticas monetárias mais rigorosas vai tomar tanto tempo quanto – e provavelmente muito mais tempo – do que o período pós-crise financeira.”

O bizarro é o novo normal para bancos centrais

Em termos de políticas de bancos centrais especificamente, este ano está vendo uma mudança sísmica similar à da demada por petróleo.

Com o Bitcoin como um antídoto para o banco central interferindo no abastecimento de dinheiro, qualquer desvalorização adicional em moeda fiduciária é bem-vinda para proponentes do BTC em busca de uma rede de segurança.

“Bancos centrais globais estão descobrindo que políticas monetárias que antes eram vistas como não convencionais e temporárias estão agora se provando convencionais e duradouras”, resumiu o Bloomberg sobre a situação no mundo.

De acordo com dados da publicação, grandes bancos centrais estão empregando em 2020 políticas de crise que eles nunca haviam usado antes.

Como o apresentador Max Keiser da RT frequentemente comenta em seu programa The Keiser Report, nada é tão permanente como políticas fiscais temporárias de bancos centrais.

Taxa de hash do Bitcoin bate novo recorde de alta

Com o Bitcoin, no entanto, o futuro parece mesmo cor-de-rosa. A taxa de hash – medida de quanto poder computacional os mineradores decidiram dedicar à validação de transações – quebrou outro recorde histórico.

Na segunda, dados do Blockchain mostram que a média de sete dias da taxa de hash ficou em 135 exahashes por segundo (EH/s).

Bitcoin 7-day average hash rate 2-month chart

Gráfico dos últimos dois meses seguindo a média de sete dias da taxa de hash. Fonte: Blockchain

A força da taxa de hash sublinha a confiança contínua de mineradores na lucratibilidade de longo termo do Bitcoin. A dificuldade, talvez a medida mais essencial de saúde de um blockchain, está fixada para um crescimento de 5,4% nessa semana – algo que a colocará também em recorde de alta.

Comentando a situação geral, o analista de mercados da Cointelegraph Michaël van de Poppe sugeriu que uma mera observação do histórico era o bastante para uma atitude otimista em relação ao Bitcoin.

“Se você quiser comparar períodos e ciclos de mercado, o estado do mercado atual é comparável ao de 2016”, ele tuitou na segunda.

“Lentas trilhas para cima, com longos períodos de consolidação laterais. Em 2016, muitos eram vistos. Em 2020, 2021, é provável que vejamos isso também. Otimista.”

O efeito Tether retorna

Comentadores de criptomeda estão também observando movimentos do stablecoin Tether (USDT) como um indicador da trajetória de preço do BTC.

Especificamente, a crescente capitalização de mercado do Tether, passando de US$ 15 bilhões em dias recentes, tem historicamente estimulado ganhos em Bitcoin.

“A divergência da impressora tether de Bitcoin. Essa história sempre parece terminar da mesma maneira,” tuitou a analista Cole Garner, destacando como aumentos prévios no abastecimento de USDT impactaram positivamente o Bitcoin.

Como a Cointelegraph reportou previamente, titulares de stablecoins, incluindo os de USDT, parecem interessados em por as mãos em BTC a preços por volta de US$ 10.000.


What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Cansado de investir em Bitcoin? Especialista indica como escolher as empresas para aplicar na Bolsa de Valores

Whindersson Nunes investe em Bitcoin?