in

Bitcoin sofre congestionamento da rede durante a alta

A recente alta no preço do Bitcoin causou novos congestionamentos na rede, com isso, tornando nítidos os problemas de escalabilidade do Bitcoin.

Preço congestiona rede

Nas últimas semanas, a rede Bitcoin esteve mais congestionada do que o normal, e tudo indica que o aumento no preço da criptomoeda pode ter motivado isso.

Isso porque, depois que o Bitcoin passou de R$ 56 mil, houve uma avalanche de transações na blockchain.

Portanto, de acordo com a ferramenta CQ.Live, uma plataforma que monitora o volume de casas de câmbio como BitMEX, Binance, Huobi, Gemini e Bittrex, a alta no preço está intimamente ligada aos problemas na rede.

A ferramenta analisou um total de 19 exchanges e concluiu que houve, recentemente, um aumento nos movimentos de Bitcoins em direção às carteiras dessas empresas.

Por exemplo, somente no dia 27 de julho, mais de 105.000 Bitcoins foram mobilizados para exchanges.

Nesse mesmo dia, o preço da criptomoeda atingiu R$ 56 mil, o seu maior valor no ano.

Blockchain

O aumento nas transações de Bitcoin para carteiras de exchanges justifica-se, provavelmente, por ações de usuários que procuram tirar proveito do mercado altista.

Dessa forma, eles enviam seus Bitcoins para essas plataformas para negociar e aproveitar as boas oportunidades de mercado.

No entanto, a prática acaba sendo prejudicial para a blockchain do Bitcoin que ainda não está preparada para suportar esse fluxo de transações simultâneas.

Consultando os registros do Mempool, que é a memória temporária do blockchain em que as transações pendentes estão armazenadas, verificou-se que até hoje havia mais de 250.000 transações não confirmadas.

Isso indica que a confirmação de transações no Bitcoin ainda é lenta.

Por outro lado, isso também vem causando um aumento nas taxas que estão atingindo a média de R$ 16 por transação.

À medida que mais transações pendentes se acumulam e os usuários continuam a aumentar as taxas para tentar confirmar seus movimentos o mais rápido possível, será cada vez mais caro realizar transações no Bitcoin.

Isso poderia desencorajar muitos usuários de fazer pagamentos, movimentos de suas criptomoedas e até de usar Bitcoin.

Leia também: Bitcoin pode cair para R$ 40.000 se não romper importante resistência

Leia também: Polícia apreende em São Paulo R$ 190 mil supostamente usados para comprar Bitcoin

Leia também: Bitcoins roubados de exchange em 2016 são novamente movidos

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Investidores institucionais estão comprando mais Bitcoin, diz Coinbase

Mercado Bitcoin amplia tokenização e explora mercado de security tokens